quinta-feira, 2 de abril de 2009

Agonia e Medo

Mamãe Paixão está sofrendo.

O efeito do antibiótico que toma desde o último domingo é muito forte, ela sente dores na barriga, pontadas, cansaço físico e algum enjôo.

Ontem foi trabalhar de tarde - com musicoterapeuta em um lar de deficientes mentais, onde vai três vezes por semana - e voltou arrasada fisicamente, passando a noite toda no sofá, em repouso. Hoje ficará em casa.

Não há muito o que eu possa fazer nessas horas, apenas aguardar o fim do remédio e dar a ela todo o apoio do mundo. Sinto-me impotente, inútil, mas a gravidez é assim mesmo, já antes aqui escrevi que não há como eu sentir o que ela está sentindo, e é verdade, meus movimentos são limitados. Pai é pai, mas a gravidez é feminina.

De noite, na cama, Mamãe Paixão me abraçou e falou que está com medo. Eu a beijei em retorno, dizendo palavras de conforto.

E chorei.

4 comentários:

  1. Caro amigo, momento de juntar forças e levar confiança.

    ResponderExcluir
  2. JP,

    Não é o antibiótico, estas dores na barriga e etc, é tipico desta idade gestacional. Já passei pela mesma coisa nesta mesma fase e não estava tomando antibiótico.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. jp e mamãe paixão:

    vai passar, e vamos ficar torcendo aqui!!!

    ResponderExcluir
  4. Mamãe Paixão já está bem melhor, foi trabalhar hoje. Valeu gente!! Abraços, jP

    ResponderExcluir