sábado, 18 de abril de 2009

Zelo e Excessos

Meu irmão está vindo da Inglaterra no próximo mês e fui procurar em sites de lá produtos de bebê que valessem a pena trazer do exterior ao invés de comprar aqui.

O primeiro pensamento foram as babás eletrônicas.

Moramos em um sobrado e o quarto da Vergueirinha será no andar de cima, então talvez uma boa ideia seria pensar em um equipamento onde possamos ouvir o som da criança não estando próximos dela.

Descobri também um aparelho muito interessante: um monitor fetal Doppler, que é um aparelho em que podemos ouvir e contar as batidas do coração do bebê antes dele nascer, desde a 12ª semana, inclusive podendo gravar as batidas no computador e até ouvir soluços, chutes e movimentos.

Mas o que mais me chamou a atenção foi um sensor de movimento e respiração do bebê. Por meio de uma placa inserida abaixo do colchão do bebê, e sem ligação alguma com a rede elétrica, o sensor percebe caso a criança deixa de respirar por um período maior de 20 segundos e inclusive se respira menos de 8 vezes por minuto, soando o alarme quando isso acontece. Há diferentes aparelhos desse tipo, alguns incluindo sensor de temperatura do quarto e também com babá eletrônica junto.

O preço, comprando fora, fica no mínimo três vezes menor que no Brasil.

Será que é preciso investir nisso tudo? Há limites para nossa preocupação com o bebê ou tudo é válido em se tratando de garantir a segurança dessa nova e frágil vida? Ainda estou descobrindo as respostas, fazendo as opções e esperando acertar. Marujo de primeira viagem é assim mesmo!

4 comentários:

  1. Discordo, discordo, e com direito :) porque já estou me sentindo vovó da Vergueirinha, e ela não deve ser tratada como um robô. Tem um jeito de enrolar a criança num pano que vc pendura ela seja na frente ou atrás, e pode cozinhar, dançar, tudo com ela... the best of England são os brinquedos Fisher Price que acho já são também fabricados no Brasil, não sei.

    ResponderExcluir
  2. Eu vou para o Brasil no meio de maio! por favor me diga se quer alguma coisa ;0)

    Eu acho que a tecnologia estah aih eh pra ajudar... o bebe nao sabe que ha uma camera no quarto, ou um sensor embaixo do colchao; mas para os pais faz toda a diference.

    beijos =****

    Mari Ricci

    ResponderExcluir
  3. É, excessos, excessos...

    Valeu Mari, não vou te atrapalhar, imagino que você vá trazer um monte de coisas já. Inclusive a família deve estar morrendo de saudades de vc!! Beijão

    ResponderExcluir