terça-feira, 23 de junho de 2009

Devagar

Mamãe Paixão adentra por esses dias a 31ª semana de gravidez e nossa vida vai ficando cada vez mais agitada e devagar.

Agitada porque estamos correndo para deixar tudo pronto para a chegada da Vergueirinha, recebendo os móveis, arrumando a casa, trocando a fiação (é, preciso de um eletricista!), cuidando do chá-de-bebê, etc.

E devagar porque a energia de uma mulher que carrega uma vida em seu ventre é outra, é mais serena e mais pacífica.

Mamãe Paixão se cansa mais agora, tem um ritmo diferente. Demanda mais atenção e cuidado. Não carrega peso, não faz esforços excessivos, não testa seus limites. Bem distante da mulher que meses atrás subia tecidos em apresentações circenses e que, bem, vou confessar, às vezes era até mais forte do que eu.

Não é que ela não queira fazer circo, ela sente vontade e saudades. Nossa filha, se depender dos pais, tem tudo para ser uma artista como a mãe.

Neste último domingo de noite, antes de dormir, eu estava atrasado com os afazeres domésticos e profissionais (são só 300 provas para corrigir) e lia o jornal que já deveria ter sido explorado logo pela manhã. Do andar de cima, no quarto, ouvi uma voz a me chamar "João, quero dormir com você".

Era Mamãe Paixão. Não queria cair no sono sozinha, sem minha presença para abraçá-la. Obedeci. Ganhei a noite. E dormi embalando os sonhos das minhas duas mulheres.

Nenhum comentário:

Postar um comentário