quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Vacinas

Amanhã é dia de vacinar Maria Alice.

Vou ser sincero, não entendi nada desse tema até agora. Não é por incompetência não, simplesmente não parei para estudar, está tudo muito corrido, estou deixando me levar pelo que Mamãe Paixão diz. Tudo bem, ela está sempre certa.

Amanhã vamos ao posto de saúde dar a vacina da hepatite. É isso mesmo, Mamãe?

Depois, parece-me que mês que vem tem vacina em posto particular. Fomos instruídos a não ministrar a vacina da polio no posto público, pois a imunização é feita com o vírus vivo da doença e há uma chance em 3 milhões de a vacina ter o efeito contrário e causar a paralisia infantil. Não queremos brincar com as estatísticas. Pagando, o vírus é morto. Meio estranho, mas é assim mesmo.

Ouvi vários nomes curiosos de vacina até agora, com diferentes recomendações. Mamães Angela, Nádia e Marisol têm ajudado com conselhos também. Dos médicos ouvimos que a maioria das vacinas pagas não garantem 100% de imunização, então nem todas justificam a despesa. Não sei mesmo.

O que sei é que mais uma vez vou ouvir minha filhinha chorar. Acho que tem injeção, e odeio injeções. Ela também. Tal pai, tal filha.

Um comentário:

  1. Realmente dia de vacina estressa qualquer um: pai, mãe, filho... mas é importante, né? O que podemos fazer? O que eu não entendo é que na nossa época era normal pegar cachumba, catapora, sarampo. As pessoas até falavam: tem que pegar agora quando é criança porque é melhor... Mundo moderno!

    ResponderExcluir