quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Apagão

Maria Alice dormiu às 22:30 na noite do apagão. Foi cedo, muito cedo para ela e para nós. Estava tudo escuro e silencioso, talvez tentemos repetir a dose hoje de novo.

Momentos como esses, ainda que fruto da gigantesca ineficiência da administração pública, são gostosos para gerar bons papos. Para nós - como diria o amigo Durval - foi um momento antropológico.

Aproveitamos para conhecer melhor a Maria Alice. Dormiu cedo, acordou cedo na manhã.

As crianças seguem o ritmo de vida dos pais e ela está seguindo o nosso. Também somos notívagos em casa, eu raramente consigo deitar antes da meia-noite, Mamãe Paixão tampouco. E a pequena se orienta pela nossa rotina.

Certa vez passei alguns dias na casa de uma família que dormia oito, nove horas da noite e acordava as cinco da manhã. Mãe, pai e três filhos. Foi uma loucura, mas uma boa experiência. Eu realmente conseguia aproveitar melhor o dia, mas ai perdia o melhor da noite, o futebol. Aí não dá jeito não.

* * *

Enquete nova no ar. Vamos ao Chile e estamos em dúvida se nos hospedamos em um albergue com quarto exclusivo e banheiro ou ficamos em hóteis regulares. Um hotel três estrelas cobra o dobro pela diária, é uma bela diferença para uma semana de viagem e a grana não é tão grande assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário