sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Ó do bigode!


Como tradicional paulistano, sou descedentes de europeus: Vovó Andrade era portuguesa.

E como boa portuguesa, era uma grande mulher. Cuidou das três filhas sozinha, manteve a família por anos apenas com a receita da venda de alimentos em feiras livres e depois morou sozinha até falecer.

Vovó também era birrenta e teimosa, mas tinha um enorme coração. Coisas de portugueses.

Não consigo esconder minhas raízes, minhas ações me entregam no dia-a-dia ao cuidar da pequena Maria Alice.

  • Mamãe Paixão pede um cotonete, eu trago um cotonete. Era para trazer dois, um para cada orelha.
  • Mamãe Paixão diz para levá-la para o banho, eu a levo vestida. Era para tirar a roupa antes.
  • Mamãe Paixão pede as seringas dos remédios dela, eu as trago vazias. Era para ter enchido com os remédios.

E por aí vamos...

Comigo as coisas são assim, o que é branco é branco, o que é preto é preto. Me pediu "x", eu trago "x". Não tenho como adivinhar que Mamãe Paixão está querendo algo mais completo se ela não se explicar direito.

Coisas de português...

3 comentários:

  1. KKKKKKKK !

    (a melhor piada de portuguès q já escutei)

    Parabens! Não conhecia esse teu sentido do humor.

    beijão

    ResponderExcluir
  2. Pensei que vc ia falar que a sua vó como toda boa portuguesa tinha bigode! hahahahahaha

    Beijos chefe!

    ResponderExcluir