quinta-feira, 30 de abril de 2009

Menina Marrom

Maria Alice nascerá como uma menina igual à grande maioria no Brasil: descendente de uma mistura de povos.

No caso dela, a origem é principalmente indígena, africana, portuguesa e espanhola.

Nesta época em que nosso país vive uma grande confusão racialista, com grupos pregando a torto e a direito que sejamos separados e classificados em virtude da nossa cor de pele (a exemplo do projeto de lei que institui o preconceituoso "Estatuto da Igualdade Racial" e das cotas raciais - já comprovadamente discriminatórias e injustas), espero que Maria Alice cresça e seja reconhecida pela sua capacidade, pelo seu esforço, e jamais por suas características fenotípicas.

Será amada como filha, crescerá como mulher e levará a vida que para ela escolher. Que tenha admiração e carinho pelos seus pais, altivez pela sua personalidade e bondade e compaixão para com os próximos. E que acima de tudo, seja feliz como nós somos, sabendo que sua existência faz de nós ainda mais completos e realizados!

terça-feira, 28 de abril de 2009

sábado, 25 de abril de 2009

É a Alice que gosta muito de chocolate, João...

São com as palavras do título deste post que Mamãe Paixão tem justificado seu imenso apetite por chocolate nesses últimos dias.

Eu disse Alice?

Pois é, Maria Alice Paixão Vergueiro.

Ei-la, a Vergueirinha. Uma luz nas nossas vidas, uma nova geração, amada e querida.

Venha em paz, meu amor. Juntos, uma nova família se forma.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Porém, já nascemos livres!

Hoje vim para o trabalho ouvindo o CD dos Saltimbancos. Vocês sabem qual é, aquele musical infantil italiano, inspirado no conto Os Músicos de Bremen, dos Irmãos Grimm, e que no Brasil foi traduzido pelo Chico Buarque e tinha quatro personagens: o burro, o cachorro, a galinha e a gata.

Eu adoro esse CD! Me lembra minha infância, me lembra os trapalhões, o vinil, a liberdade, a busca por uma vida feliz, pela união, pela igualdade, etc. Não tem como eu não ouvir as músicas e não ficar feliz, às vezes até emocionado.

No carro, de repente, me coloquei alguns anos à frente e me imaginei cantando alegremente as músicas com minha filha. Pulando imitando os animais, fazendo ciranda para celebrar as letras, teatralizando sa canções. Os dois, bobos, a se divertir.

Como é bela a vida, como é legal celebrar a felicidade, como será bom ser pai!

terça-feira, 21 de abril de 2009

Virginiana ou Leonina?

Você acredita em signos e na influência deles nas pessoas?

Pois é, eu não, e nem Mamãe Paixão, que não dá muita bola para isso.

Ainda assim, estamos em casa fazendo uma pequena torcida para que a Vergueirinha nasça após o dia 24 de agosto e seja virginiana e não leonina.

O motivo disso? Experiências passadas... pessoas com quem convivemos que eram do signo de Leão e que não nos deixaram boa impressão. Já os virginianos, pelo que se dizem deles (e eu sou um), são metódicos, certinhos, organizados, até chatos às vezes, mas de bom coração.

Se a data de nascimento realmente influencia a personalidade da criança não faz muita diferença pra nós. O importante é a família e a educação.

* * *

O que deu o mote para este post foi o cálculo que acabei de fazer em relação ao dia do nascimento da menina: 30 de agosto!

Nosso último exame laboratorial deu a idade do feto em 19 semanas e 3 dias, portanto joguei tudo no excel e fiz as contas. Mas quantas semanas são realmente? 40? Ou menos? Enfim, dando tudo certo, de agosto não passa... em setembro comemorarei meu aniversário como o homem mais feliz do mundo!

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Enxoval

Mamãe Paixão e Senhora N (amiga também grávida de Mamãe Paixão) foram às compras neste último sábado, aproveitando a manhã do feriadão prolongado.

Visitaram uma loja de produtos de bebê no Bom Retiro e pegaram lá uma listinha com sugestões para o enxoval da Vergueirinha.

Contemplem comigo o meu horror ao verificar a quantidade de coisas que a loja "sugere" que nós compremos. Muitas eu nem sei ainda pra que servem!

- Bodys (??)
- Mijões (era assim q me chamavam quando bebê, haha, mas tampouco sei o que é)
- Camisetas
- Macacões
- Toucas de lã (eu não gosto de nada na minha cabeça, e a Vergueirinha?)
- Sapatos de lã
- Luvas de lã
- Casacos de lã (vou criar ovelhas e abrir lojas para bebês!!)
- Pares de meias
- Babadores (dããã)
- Kit pé quentinho
- Regurgitador
- Jogo de Mamadeira
- Massageador Dental (mesmo nascendo sem dentes?? ou não?)
- Escova e pente
- Tesourinha
- Cortador de Unha
- Pinça Higiênica
- Escova Higiênica
- Termômetro para banho
- Termômetro para o bebê
- Mordedor
- Chuquinha (eu juro que eu lembrava o que era isso... hj já não tenho nem idéia!)
- Aspirador nasal
- Babá eletrônica (já discutimos isso aqui!)
- kit de berço
- kit cama babá (a-hã)
- tapete
- mosquiteiro de berço (se puxar o pai vai se sangue-bão: os pernilongos adoram!)
- trocador
- cesta higiênica
- porta fraldas
- jogo de potes
- abajur
- enfeite de porta
- caixas de lembranças
- kit. emb. maternidade (o quê??)
- mala
- bolsa
- frasqueira
- cortina (esses caras não sabem nem se o quarto vai ter janela, haha)
- saia de berço (oi??)
- lençóis para berço
- lençóis de elástico
- protetor de colchão
- mosquiteiro de carrinho (pq mosquito é bobo, mas não é tonto!)
- lençóis de carrinho
- colchonete para carrinho (e o carrinho, compra não?)
- almofada de amamentação (pro papai poder sentar quando a mamãe tá amamentando, haha)
- segura nenê (em oposição ao "cai cai nenê")
- travesseiros antisufocante
- travesseiro anti refluxo
- cobertores de enrolar
- cobertor de berço
- manta térmica
-manta
- termocel (mistura de termômetro com celular?)
- colcha
- toalhas forradas
- toalhas fralda
- cueiros (esse não quero nem saber a explicação...)
- pacotes de fralda
- panos de boca
- fronhas
- faixas umbilicais
- fitas adesivas
- rede de proteção de banho
- saída maternidade (é um vale? um passe?)
- isopor de mamadeira (ou vcs achavam q isopor era só pra breja gelada?)
- vira-manta (oi??)
- canguru (esse eu já sei o que é, hehe)
- baby sac
- carrinho
- bebê conforto (não era melhor chamar de berço-móvel?)
- banheira
- poltrona

UFA!!

Ser pai é sofrer esperando na loja enquanto a mamãe compra as coisas do bebê! Ai Ai!

sábado, 18 de abril de 2009

Zelo e Excessos

Meu irmão está vindo da Inglaterra no próximo mês e fui procurar em sites de lá produtos de bebê que valessem a pena trazer do exterior ao invés de comprar aqui.

O primeiro pensamento foram as babás eletrônicas.

Moramos em um sobrado e o quarto da Vergueirinha será no andar de cima, então talvez uma boa ideia seria pensar em um equipamento onde possamos ouvir o som da criança não estando próximos dela.

Descobri também um aparelho muito interessante: um monitor fetal Doppler, que é um aparelho em que podemos ouvir e contar as batidas do coração do bebê antes dele nascer, desde a 12ª semana, inclusive podendo gravar as batidas no computador e até ouvir soluços, chutes e movimentos.

Mas o que mais me chamou a atenção foi um sensor de movimento e respiração do bebê. Por meio de uma placa inserida abaixo do colchão do bebê, e sem ligação alguma com a rede elétrica, o sensor percebe caso a criança deixa de respirar por um período maior de 20 segundos e inclusive se respira menos de 8 vezes por minuto, soando o alarme quando isso acontece. Há diferentes aparelhos desse tipo, alguns incluindo sensor de temperatura do quarto e também com babá eletrônica junto.

O preço, comprando fora, fica no mínimo três vezes menor que no Brasil.

Será que é preciso investir nisso tudo? Há limites para nossa preocupação com o bebê ou tudo é válido em se tratando de garantir a segurança dessa nova e frágil vida? Ainda estou descobrindo as respostas, fazendo as opções e esperando acertar. Marujo de primeira viagem é assim mesmo!

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Mexeu?

O tempo vai passando e aumenta nossa ansiedade em receber a Vergueirinha.

Ontem, enquanto eu tentava editar os vídeos do ultra-som, Mamãe Paixão sentiu sua barriga tremer. Mexeu o bebê?

No mesmo instante tentei de todas as formas sentir minha filha dentro da barriga da mãe. Esta, protetora, me afastou dizendo que eu a estava assustando. Mas não me aguentei: continuei apalpando para ver se sentia algo. Infelizmente, ainda não foi dessa vez.

Há dentro de mim uma vontade gigantesca de estar presente quando pela primeira vez ela mexer. É estranho, me sinto até um pouco tolo, mas acho que vou ficar triste se perder essa oportunidade. Ah, como é difícil ter que acompanhar tudo ao lado da mulher! Queria essa criança dentro de mim, viver toda as sensações, as emoções e os sentimentos. Mas vamos em frente, tem mais quatro meses antes de eu abraçar e beijar a minha linda garotinha.

E o tempo parece passar bem devagar...

quarta-feira, 15 de abril de 2009

A menina mais linda do mundo!

video

(espero que dê para ver alguma coisa!)
Estou sofrendo um pouco para editar os vídeos do ultra-som da semana passada. Não é minha praia trabalhar com imagens e nem com áudio no computador, o máximo que eu fazia era o jornalzinho da escola.

Então segue abaixo um vídeo da Vergueirinha respirando. Vamos ver no que dá. Depois vem mais.

video

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Marias

Uma vez que se sabe o sexo do bebê é hora de começar a pensar em nomes.

Muitas pessoas - e casais - já definiram o nome de suas crianças desde antes da concepção. No nosso caso, optamos por aguardar este momento.

E que decisão é essa que temos que fazer agora e que irá influenciar a vida da nossa filha para sempre? Parece-me tão trivial, e ao mesmo tempo é tão importante, tão fundamental.

Creio, como pai de primeira viagem, que a escolha de um nome deve levar em consideração dois fatores importantes: 1) ser uma opção que nos agrade e 2) ser uma opção que vá agradar a menina.

Sugestões estrambólicas estão fora de cogitação. Nomes estrangeiros também, ela é brasileira. Letras duplicadas para atender a uma suposta numerologia, ou a possíveis equações astrológicas, nunca.

Busca-se um nome simples, nem muito comum, nem muito raro. Que tenha significado, mas cujo significado não seja mais importante que a própria pessoa que vai recebê-lo. Que seja bonito, sonoro e sensível.

Da minha parte, apenas uma sugestão: Maria.

Maria é minha mãe, foi minha avó. Foi a mãe de Cristo, mãe de todos nós. Uma única homenagem, uma homenagem a todas.

Mamãe Paixão terá suas sugestões, guardará consigo justas indicações. Juntos, tomaremos a decisão certa. E assim que definirmos divulgarei aqui!

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Vergueirinha

É uma menina, uma Maria!

Que nasça como a criança mais amada deste mundo, mais querida e desejada.

Como, aliás, deveria ser com todos os bebês, com todas as gestações. É uma vida, e uma vida é sagrada.

Bem-vinda, minha menina! BEM-VINDA!

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Sexta de Páscoa

É sexta. É sexta. É sexta!

Nesta sexta-feira, as 11:45 horas, vamos ao laboratório fazer o ultra-super-morfo-lógico som. Em outras palavras: o exame do sexo.

Com cinco meses de concepção é hora de finalmente saber se as roupas serão da cor azul ou rosa, se no quarto colocaremos adesivos do Senninha (argh!) ou da Hello Kitty (blegh), se é Vergueirinha mesmo ou Vergueirinho.

Eu juro que não queria saber do sexo antes do nascimento. Agora já não aguento mais de ansiedade... mardita tecnologia!

No Natal fiquei descobri que seria Pai. No dia de Páscoa conheço o sexo. Algum sinal?

Fotos e vídeos no final de semana, nesse mesmo bat-blog. Aguardem!

terça-feira, 7 de abril de 2009

Significados

Nesta semana encerra-se a Quaresma e com ela o período de 40 dias de penitência a que me impus.

Bem distante de ter vivenciado o verdadeiro significado da Quaresma - que é a preparação para a paixão, morte e ressurreição de Cristo em permanente escuta da Palavra de Deus (alcançada pela oração, esmola e jejum) - o fato de abdicar de pequenos prazeres do meu cotidiano foi suficiente para suscitar em mim uma importante reflexão sobre a paternidade.

Quando escolhemos ser pais nos entregamos ao que há de mais belo e puro e alcançamos aquilo que, para mim, muitas vezes se caracterizou como o mais importante motivo de estar nesse mundo: gerar vida.

Somos como Deuses quando somos capazes de procriar, de dar continuidade à nossa linhagem e aos nossos ideais, representados na figura daquele que vem em seguida.

Que Pai pode se considerar verdadeiramente completo, quando completo é o sentimento de parternidade nele existente, se não transmitir aos seus filhos o que há de melhor a se viver nesse planeta, seus sonhos, ideais, seus princípios e sua ética?

Somos reflexo daqueles que antes de nós viemos e nossos filhos serão reflexo de nós, de nossas atitudes e crenças.

Abdicamos agora de prazeres e momentos do dia-a-dia que, solteiros ou enamorados, teríamos não fosse a presença do filho. Abrimos mão de viagens, de riscos assumidos, de sonhos não realizados, em troca da experiência e da alegria de sermos pais.

Não é, no entanto, uma penitência, um sacrifício. É na verdade a luz, o encantamento, a glória. Ser pai é ser tudo. Se ver nos olhos de uma criança é a verdadeira realização humana. É assim que me sinto, é assim que espero meu primeiro filho: feliz, completo, amando.

sábado, 4 de abril de 2009

Hospitais

Mamãe Paixão já está melhorando, o remédio acaba hoje e inclusive saímos de tarde para resolver problemas com o fornecedor do guarda-roupas do quarto do bebê, lááá no Shopping Guarulhos.

Então por isso mesmo vamos tratar de outro assunto que já discutimos um pouco em casa e que mais para frente teremos que tomar uma decisão: o hospital.

Tendo sido operada uma vez lá, Mamãe Paixão gostaria de que o bebê nascesse no Nipo-Brasileiro, que fica no Parque Novo Mundo. É na Zona Norte.

Sua médica, no entanto, acha muito longe e sugere que ela escolha um mais próximo, pois há muitas boas maternidades pela região como o SEPACO, na Vila Mariana, onde fomos uma vez e nos pareceu agradável.

Da minha parte eu prefiro o Santa Joana, no Paraíso, mas o plano de Mamãe Paixão não cobre. Uma pena, mas dependendo do valor, e da diferença de qualidade, poderíamos eventualmente até fazer o parto lá, vamos ver.

Ainda temos alguns meses pela frente, até lá vamos colhendo sugestões e informações, ouvindo as opiniões de quem já passou por isso e de quem é da área. Esperamos fazer a escolha certa, esperamos mesmo!

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Agonia e Medo

Mamãe Paixão está sofrendo.

O efeito do antibiótico que toma desde o último domingo é muito forte, ela sente dores na barriga, pontadas, cansaço físico e algum enjôo.

Ontem foi trabalhar de tarde - com musicoterapeuta em um lar de deficientes mentais, onde vai três vezes por semana - e voltou arrasada fisicamente, passando a noite toda no sofá, em repouso. Hoje ficará em casa.

Não há muito o que eu possa fazer nessas horas, apenas aguardar o fim do remédio e dar a ela todo o apoio do mundo. Sinto-me impotente, inútil, mas a gravidez é assim mesmo, já antes aqui escrevi que não há como eu sentir o que ela está sentindo, e é verdade, meus movimentos são limitados. Pai é pai, mas a gravidez é feminina.

De noite, na cama, Mamãe Paixão me abraçou e falou que está com medo. Eu a beijei em retorno, dizendo palavras de conforto.

E chorei.