sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Saudades

Ontem fui dar uma palestra no Rio de Janeiro. A previsão era voltar apenas hoje, sexta-feira, pela manhã.

Não aguentei as saudades de casa e vim ontem mesmo de noite. Não teve jeito, a gente não consegue ficar longe da filhota, né?

Ainda não dormi uma noite longe dela desde que nasceu Maria Alice. Quero ver como vai ser o dia que isso acontecer. Será que vou resistir à experiência?

terça-feira, 27 de outubro de 2009

História de Pescador

Maria Alice já anda falando muito por aí. É incrível, ontem mesmo se expressou por no mínimo uns cinco segundos seguidos em um certo momento.

Pode não parecer nada, e a gente sequer entende o que ela fala, mas para pais de primeira viagem tudo é muito bonito e divertido. E eu fico estimulando a Vergueirinha, fazendo sons, falando as mesmas palavras repetidas vezes, conversando com ela. Mamãe Paixão faz o mesmo, mas com menos escândalo que eu.

Infelizmente nunca consigo filmar na hora certa. Estou tentando, mas ainda não acertei o momento. Por isso abaixo seguem dois pequenos vídeos, duas tentativas que fiz ontem de noite.

Reparem especialmente no segundo vídeo. Para quem me conhece, vejam o efeito que faz uma criança em um homem, é patético!


video

video

sábado, 24 de outubro de 2009

Saídas

As noites de sábado são passadas em casa agora. As de domingo também, as de segunda, de terça, etc...

Aos poucos, no entanto, vamos conseguindo ocupar os nossas manhãs e tardes com alguns passeios com Maria Alice.

Hoje, por exemplo, pela segunda vez seguida saímos com a pequena pela cidade. E foi bom!

Sábado passado prestigiamos Vovô Vergueiro no lançamento do seu mais novo livro na HQ Mix Livraria, na Praça Roosevelt. Ele ficou bem feliz, exibindo sua netinha para todo mundo.

Logo em seguida sugeri à Mamãe Paixão que esticássemos a noite com Maria Alice, mas infelizmente a cidade não possui atrações noturnas para pais com bebês de colo, e decidimos que o melhor lugar a ir seria um shopping center. Fomos ao Higienópolis, o mais próximo que havia.

Começou bem nossa presença por lá, mas aos poucos Maria Alice foi mostrando sua verdadeira personalidade: a de devoradora de leite!

Chorou, chorou e chorou e só sossegou quando, finalmente, mamou. Mas tudo bem, faz parte, e é assim que aos poucos vamos començando a entendê-la.

Hoje novamente fomos para a rua, dessa vez ao centro de São Paulo pesquisar móveis. Já experientes, conseguimos sem muitas dificuldades entender Maria Alice quando mais uma vez ela abriu o berreiro: sentamos e ela foi satisfazer sua quota horária de leite materno.

Amanhã tem a feijoada do Arquimedes, devemos ficar lá um bom período com a Maria Alice. Vamos todos paramentados: com carrinho, bebê conforto e bolsa de produtos de bebê. Na bolsa algumas fraldas extras, algodão, água quente, pano de boca, body, etc. Vai de tudo um pouco. E vamos nós também, esperando aproveitar uma tarde de sol, e felizes com uma criança a tiracolo.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Os Paixão Vergueiro vão ao Chile!



Tinha milhas a vencer e não sabia direito o que fazer com elas.

Meus impulsos consumistas me imploravam para ir aos Estados Unidos comprar um monte de badulaques eletrônicos, como Kindle, jogos Wii, Notebook, etc., mas as milhas não custeavam duas passagens.

Pequena Maria Alice e também Mamãe Paixão me prendiam à cidade, e eu não conseguiria partir para uma viagem solo sem o coração partido pela ausência de ambas.

Por isso, comecei a analisasr a possibilidade de viajarmos os três. As opções na mesa: Manaus, Lima (Peru) ou Santiago (Chile). Optamos pela última.

Maria Alice já entra no esquema da família, que adora uma boa viagem. Nunca consegui fazer poupança para nada, gastei cerca de uns R$ 80.000,00 pagando a faculdade financiada, mas jamais deixei de aproveitar a vida e curtir os lugares.

Agora então nos programamos para passar as férais de janeiro naquele pequeno corredor existente no sudoeste da América do Sul.

Escolhemos o Chile por ser um país bem estruturado e moderno, com cultura rica, estradas em bom estado de conservação (geralmente alugamos um carro para passear livremente), ter praias, montanhas, desertos e também por estar a poucas horas de acesso de São Paulo por avião.

Aliás, isso contribuiu bastante. Fiquei um pouco preocupado com a questão de viajar com uma recém-nascida. Fui atrás da literatura sobre o caso e descobri que, em geral, não há contra-indicações para bebês em vôos, desde que não muito novinhos. Maria Alice estará no quarto mês, já terá passado a fase mais crítica, então me tranquilizei um pouco.

Portanto, é isso. Janeiro nos reserva o novo - uma terra desconhecida e inexplorada para a família. Maria Alice infelizmente não lembrará da viagem, mas nós guardaremos a memória dela para sempre. E havia as milhas também. Não tinha como não gastá-las.

Todos ao Chile!

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Data Especial




Peço licença para repetir uma foto utilizada neste blog antes, mas é que ela reproduz na perfeição de quem quero falar hoje: das duas mulheres da minha vida, Mamãe Paixão e Maria Alice.

Ontem - 18 de outubro - coincidiram duas datas natalícias, a de dois meses da pequena Vergueirinha e o aniversário de Mamãe Paixão.

Motivo em dobro para comemorarmos, motivo a mais para ficarmos juntos.

São duas mulheres especiais, a primeira delas chegando ao mundo agora, sem entender muito da vida ainda, aos poucos passando a reagir aos estímulos externos e tentando se comunicar conosco.

Mamãe Paixão... bem... a melhor mãe do mundo, não é?

Dedicada, concentrada, esforçada, agoniada, aflita, amorosa, carinhosa, afetiva e amiga são alguns dos poucos adjetivos que posso utilizar para descrever essa linda mamãe, que entrou em minha vida faz dois anos e meio e já deixou sua marca eterna, fruto do nosso amor.

No seu aniversário Mamãe Paixão ganhou de presente as fotos de sua gravidez impressas e em um álbum de fotografias. Lembrança simples, mas diferente de tudo o que eu já a tinha presenteado até hoje. Acho que ela gostou.

E eu gostei mais ainda de estar ao lado dela e perceber que contribuo para fazer seu bem.

Parabéns Maria Alice, pelos seus dois meses de vida. E parabéns Mamãe Paixão, que escolheu ter comigo uma família e a quem espero fazer a mulher mais feliz, desejada e amada de todas. Te amo!

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Brincos

Não furamos as orelhas de Maria Alice ainda e ela está sem usar seus brinquinhos.

Como estou praticamente o tempo todo fora de casa, não pude acompanhar Mamãe Paixão no lugar que faria isso. Não sei sequer o nome do lugar ou do profissional que fura orelhas de crianças, até porque nunca me interessei pelo assunto.

No fundo, até acho um pouco desnecessário se preocupar com isso nesse momento, mas entendo quando olham para Maria Alice na rua e perguntam se é menina (mesmo quando está usando roupinha rosa, aah).

São as pequenas vaidades femininas. Começam agora, colocando um brinco aqui ou ali. Depois os vestidos, maquiagem, etc. Ai ai.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Bebês - Manual de Instrução

A Revista Veja publicou nesta semana uma matéria de capa interessantíssima sobre a nova visão da pediatria mundial em relação ao cuidado com os bebes e crianças pequenas.

Como o artigo na web está disponível apenas para assinantes, vou resumir rapidamente os pontos mais importantes que observei da reportagem, que foi baseada na publicação, pela Editora Manole, do livro Filhos, da Gravidez aos 2 Anos de Idade, um catatau de 376 páginas que esmiuça a vida dos bebês e atualiza antigos preceitos existentes (e eu não comprei ainda, mas vou procurar nas livrarias).

Alguns comentários da Veja (artigo de autoria de Adriana Dias Lopes), com base no livro citado:

  • Fralda: não é necessário abandonar de uma vez aos 2 anos de idade da criança (tá, eu nem parei pra pensar no assunto ainda, deixa passar um tempo)
  • Higiene Bucal: importante fazer desde cedo com uma gaze molhada com água filtrada ou um dedal de silicone na gentiva do bebê (e quem tem coragem pra enfiar algo na boca de um bebê?)
  • Peso: evitar o excesso de gordura corporal (Maria Alice tá tão gordinha, rsrsrs)
  • Cólicas: só pode ser amenizada, não eliminada. Recomenda-se massagens abdominais e compressas de água quente
  • Posição para dormir: para cima. (Maria Alice dorme de lado, não deu jeito pra nós)
  • Amamentação: até seis meses, só leite materno. E sempre que o bebê quiser, sem tentar impor um ritmo para ele (ainda não me convenci disso não...)
  • Leite: nunca de vaca antes de um ano de vida
  • Choro: jamais desconsiderar, tentar entender o motivo.
  • Chupeta: de livre uso até dois anos de idade. Após isso não permitir.
São apenas algumas sugestões, é claro, mas que atualizam e consolidam muitas das informações que a gente lê na net, ouve dos amigos, recebe dos pediatras, etc. Como sempre, cada bebê é um bebê diferente, com ações e reações distintas, mas no geral dá para tentar traçar um padrão comum entre eles e lidar com todos tranquilamente.

Maria Alice, por exemplo, quase completando dois meses de vida, já encontrou o ritmo dela, agora parece que de forma definitiva. Dá muito trabalho de dia, mas dorme tranquilamente às noites. Mama menos, sorri mais, faz gracejos. E assim vão todos os bebês...

domingo, 11 de outubro de 2009

Dia das Crianças



Era inevitável escrever sobre o Dia das Crianças, principalmente depois de algum tempo de ausência do blog.

A data de hoje, que também comemora a mais importante Maria do país - Nossa Senhora Aparecida - talvez tenha sido criada para contentar os pais, além dos próprios comerciantes, claro: a criança ganha um presente e fica entretida com ele um tempão, enquanto os pais relaxam um pouquinho pelo menos.

Aqui em casa foi assim: compramos uma cadeira que balança e treme automaticamente, para com isso acalmar Maria Alice e poupar um pouco os nossos braços ao mimá-la.

Acho que eu não tinha comentado isso ainda, mas em geral todo bebê gosta de ser balançado. O problema é que todos os livros dizem que não se pode acostumar o bebê com o balanço, justamente porque ele vicia e passa a depender sempre disso para dormir, parar de chorar, etc. Não deu outra com a Maria Alice, e falar é fácil, difícil é não agarrar sua criança e evitar balançá-la quando ela começa a chorar. Nós é que não conseguimos resistir a isso, claro.

Bem, foi adquirida a cadeira (Cadeirinha Hora do Soninho - Fisher-Price / Mattel), igualzinha a  da foto acima. Agora é tentar fazer Maria Alice se acostumar a ela. Se depender dos primeiros momentos, não está dando muito certo não. Ai meus braços...

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Pai-dos-burros

Eu queria ter um Dicionário de Bebês para traduzir tudo o que a Maria Alice fala.

É tão legal: "Báá"; "Béé", "Ooohh", "Auaaa", etc.

São tantas expressões, tantas tentativas de se comunicar.

Algumas a gente até entende, como já conseguimos distinguir os diferentes choros que tem, outros gritos são incompreensíveis.

Foi quando completou cerca de um mês que Maria Alice parou de apenas chorar e começou a se manifestar de outras formas também. Agora são esses gracejos. Minha vontade é que ela fale logo. Enquanto isso, vou tentando adivinhar o que ela diz, e me divertindo o tempo todo.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Para o alto, e avante!



 Maria Alice é cheia de gás!

Que ela não leia este post daqui a alguns anos, mas a menina tem gases o tempo todo e faz questão de deixar isso claro inúmeras vezes ao dia.

Eu acho ruim? Pelo contrário, eu adoro!

Toda vez que vou trocá-la e ouço os "puf", "puf", morro de dar risada. Sinto, na verdade, que dessa forma ela está evitando as cólicas e relaxando um pouco. O mesmo acontece quando estamos com ela e percebemos que consegue aliviar na fralda.

Pelo fato de ser bebê, não precisa ficar controlando as coisas e sequer percebe o que faz. Melhor para ela. Melhor para mim, que fico envolvido e achando graça e meiguice em tudo, até nisso!

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Alice Atleta

Alice vai pras Olimpíadas!! Aeehh!!

Logo em seguida ao anúncio da escolha do Rio de Janeiro para as Olimpíadas 2006, essa foi a mensagem que recebi de Mamãe Paixão: "Maria Alice vai às Olimpíadas.... VIVA!!!"

Estamos todos muito felizes. O Brasil merece, o Rio merece, as pessoas merecem. Uma Olimpíadas no Brasil é algo maravilhoso.

Em 2016, já sabemos: a Família Paixão Vergueiro vai ao Rio de Janeiro!

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Vacinas

Amanhã é dia de vacinar Maria Alice.

Vou ser sincero, não entendi nada desse tema até agora. Não é por incompetência não, simplesmente não parei para estudar, está tudo muito corrido, estou deixando me levar pelo que Mamãe Paixão diz. Tudo bem, ela está sempre certa.

Amanhã vamos ao posto de saúde dar a vacina da hepatite. É isso mesmo, Mamãe?

Depois, parece-me que mês que vem tem vacina em posto particular. Fomos instruídos a não ministrar a vacina da polio no posto público, pois a imunização é feita com o vírus vivo da doença e há uma chance em 3 milhões de a vacina ter o efeito contrário e causar a paralisia infantil. Não queremos brincar com as estatísticas. Pagando, o vírus é morto. Meio estranho, mas é assim mesmo.

Ouvi vários nomes curiosos de vacina até agora, com diferentes recomendações. Mamães Angela, Nádia e Marisol têm ajudado com conselhos também. Dos médicos ouvimos que a maioria das vacinas pagas não garantem 100% de imunização, então nem todas justificam a despesa. Não sei mesmo.

O que sei é que mais uma vez vou ouvir minha filhinha chorar. Acho que tem injeção, e odeio injeções. Ela também. Tal pai, tal filha.