quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Desafios


 Os leitores "fiéis" deste blog talvez tenham reparado que já há mais de um mês não reclamo das dificuldades que temos com a Maria Alice. Vão se lembrar também que aqui não passamos por aquele momento mágico dos "três meses", e ela continua dando hoje tanto trabalho como quando nasceu.

Maria Alice ainda é chorona, ainda é manhosa, ainda quer movimento, colo e peito. Basicamente, não mudou muito de atitude nesse período, mas se desenvolveu mais e passou a entender um pouco melhor quem e o quê está à sua volta.

Já nós, em casa, mudamos bastante. Passamos a lidar melhor com ela e com suas exigências e aos poucos aprendemos como fazê-la se distrair mais, como introduzir temas que chamem sua atenção e nos permitam fugir da armadilha de ficá-la carregando o dia todo.

Para as próximas semanas, no entanto, teremos alguns desafios que precisarão ser superados e que marcarão, definitivamente, a passagem de Maria Alice de uma fase totalmente dependente para uma segunda etapa do seu desenvolvimento.

Os desafios são:

1 - Maria Alice terá que aprender a dormir sozinha. Até hoje a filhota só dorme quando no peito de sua mãe ou, algumas vezes, quando carregada, o que evitamos ao máximo fazer. Ela precisará se acostumar a dormir sozinha e entender que quando vai para o berço é para o sono, não para o choro. Isso vai ser muito difícil para nós, vamos sofrer para conseguir alcançar esse entendimento nela, mas teremos que ir fundo.

2 - O peito deixará de ser sua única fonte de alimento. Papinhas serão introduzidas na dieta da Maria Alice e ela terá que aprender a se alimentar com outros produtos além do leite materno. Essa tarefa talvez não seja tão difícil, pois a filhota já demonstra um grande grau de curiosidade com o que comemos e quer experimentar tudo o que levamos à boca.

3 - Maria Alice terá que usar a mamadeira. O leite materno é hoje a única fonte de alimento de Maria Alice, e ele é dado por meio do peito de Mamãe Paixão. Como Mamãe voltará a trabalhar em breve, a filhota terá que se acostumar com a mamadeira também, além das papinhas, ou não terá o que beber por bom período do dia.

4 - Mamãe Paixão vai ter que se separar de Maria Alice. Esse é talvez o momento mais doloroso para uma mãe, que é o de ter que abrir mão do seu bebê por algumas horas. Será necessário, mas causará muito sofrimento no primeiro momento, tanto para a mãe como para a filha.

Espero que daqui a dois meses, no máximo, já tenhamos conseguido superar todos esses desafios. Se conseguirmos, nossa vida em família vai evoluir e nossa relação com Maria Alice também. Mamãe Paixão estará mais tranquila e eu, naturalmente, ainda mais feliz. Vamos ver!

Nenhum comentário:

Postar um comentário