quinta-feira, 29 de abril de 2010

Papai para Presidente!

video

Sim, eu tomo partido.

Desde que começei a votar - e fiz questão de que fosse aos 16 anos - poucas foram as vezes em que tive dificuldade para escolher candidato. No máximo, dúvida para indicar alguém nas proporcionais (vereadores e deputados), e mesmo assim apenas poucas vezes.

Eu gosto de política, e acho que votar é uma obrigação cívica minha. Sou a favor do voto como direito democrático, mas considero ele como uma obrigação que tenho para com o país e a sociedade. Assim, também me sinto bastante a vontade para participar e tomar partido das decisões e opiniões.

Maria Alice provavelmente viverá isso tudo. Mamãe Paixão cresceu em um ambiente com pai sindicalista, que lutou no período da redemocratização, e por isso ela desde pequena vivenciou muito. Seu pai foi educado no meio de livros, teve oportunidade de ler e conhecer inúmeras teorias, e ficou babando por ser muito jovem na época do "Fora Collor". Depois, virou líder estudantil.

Nós dois temos convicções sociais que estão acima das ideologias políticas. Serão elas que tentaremos transmitir a Maria Alice, mais do que fazê-la acreditar que um partido é melhor ou pior do que outro.

Se ela vai gostar de política e de participar ativamente para transformar a sociedade em um lugar cada vez melhor para todos? Sinceramente, espero que sim. E creio que para isso depende de oferecermos a ela todas as condições possíveis. Não é questão de doutrinar a filhota, mas de possibilitar que saiba fazer as escolhas e opções livremente, reconhecendo erros e acertos de cada lado, e tomando a decisão que considerar a melhor.

(no vídeo acima aparece toda a família Paixão Vergueiro envolvida com as eleições desse ano. E eu passo vergonha, como sempre... assistam, dura apenas 30 segundos!)

Um comentário:

  1. assisti e adorei.... pena que não sou brasileira. Parabéns à Familia Paixão Vergueiro!

    consuelo

    ResponderExcluir