sexta-feira, 11 de junho de 2010

Encaixotando Alice


Permitam-me certa liberdade literária: o título desse post não tem nada a ver com o assunto tratado a seguir. Achei apenas que se encaixava perfeitamente com a foto acima, e não quis deixar passar batido. Na versão impressa do blog (em livro, previsto para o Natal), farei as devidas alterações.

*   *   *

Estamos celebrando um mês de Maria Alice com otite. Sim, não há nada para comemorar, ela já está no terceiro antibiótico diferente, cada um mais forte que o outro, e não houve regressão da infecção. Semana que vem ela irá para nova consulta à pediatra e se tudo estiver igual será necessário recorrer a uma ação mais drástica: injeção.

Temos que tomar muito cuidado com a otite, pois pode levá-la a ter perda auditiva. No dia-a-dia, o efeito principal que causou na rotina da Maria Alice foram vômitos constantes, que ela mal percebia. Comia, vomitava, comia de novo (outra comida, claro!). Seus dedinhos também iam com certa frequência à orelha, indicando certo incômodo.

Os vômitos diminuíram nessa semana, e por isso estou na expectativa que ela esteja melhorando. Permanece apenas a gripe constante, que já dura quase dois meses.

Espero poder evitar medidas drásticas. Torçam comigo para que ela melhore!

Um comentário:

  1. João Paulo, Mara, Maria Alice, obrigada pelo convite!

    Infelizmente só fiquei 3 dias em São Paulo. Já estou de volta em Teresópolis (neste momento 4ºC dentro de casa).

    Acho que a aplicação de antibióticos em crianças acaba por as levar à ter baixa imunidade. Para otite nos meus filhos usei suco de gengibre e sempre funcionou bem. Para obter esse suco eu descascava a raiz do gengibre, cortava em pedacinhos tamanho dente de alho e espremia no espremedor de alho.

    A pediatra da Maria Alice é mãe?

    beijos

    ResponderExcluir