sábado, 21 de agosto de 2010

Soninho


As noites de um bebê, em geral, são motivo de pesadelo para a maioria dos pais. Maria Alice não é exceção a essa regra, e agora que estamos celebrando o seu primeiro ano de vida, preparei uma uma rápida retrospectiva sobre o assunto Aliás, retrospectiva necessária essa, até porque ultimamente ela está dando muito trabalho em casa:

1 - Quando nasceu, dormiu por duas semanas seguidas. Acordava de três em três horas para mamar e chávamos então, inocentes que éramos, que seria moleza lidar com a filhota.

2 - Nos três meses seguintes Maria Alice deu muito trabalho para dormir. Chorava, gritava, mamava, às vezes pegava no sono somente três, quatro horas da manhã. Acordava muito tarde também, e dificilmente dormia de dia. Pobres vizinhos, foi nossa fase mais difícil com ela.

3 - Com quatro meses de vida, passou a dormir a noite toda. - Ah, que maravilha que era! Mamãe Paixão tinha noites tranquilas, mas os dias eram puxados, porque ela só queria colo quando não estava sonhando. Foi nesse período que visitamos o Chile, e tivemos poucos problemas com Maria Alice por lá.

4 - A partir de fevereiro deste ano, completando seu sexto mês, começou o atual estágio do sono da filhota: dormindo entre dez horas e meia-noite e acordando a cada três horas, em média, para mamar. Deste momento em diante, a rotina mais ou menos se organizou, com ela também tirando duas ou três sonecas por dia também.

Nos últimos dias, porém, temos observado algumas dificuldades para Maria Alice conseguir dormir. Não digo que ela já esteja entrando em uma nova fase, mas de fato em várias noites Mamãe Paixão dormiu muito mal, pois a filhota acordava e chorava no mesmo instante em que a colocávamos no berço. A única solução nesses casos foi trazê-la para a cama.

Existem motivos para isso estar acontecendo, e o principal deles é que nunca a ensinamos Maria Alice a dormir sozinha, sempre no peito de sua mãe ou balançada por mim. Todas vezes que tentamos ela chorou demais, e nunca tivemos coragem de deixá-la chorar até dormir. Esse é um desafio que ainda temos pela frente, não vai dar para fugir.

Bem, finalizada a pequena retrospectiva, resta agora torcer que ela aos poucos cresça e passe a dormir bem e melhor. Faz um ano que Mamãe Paixão não consegue uma sequência de boas noites (para mim é mais fácil, porque quase nunca acordo de madrugada), e ela bem que está merecendo!

Um comentário:

  1. maravilhoso! obrigada! (porque vc não parou de publicar o blog da Maria ALice ao ela fazer um ano).

    (De meus 6 filhos só a segunda, se cuchilasse mesmo que fosse 10 minutos durante o dia, me dava uma trabalhera horrível durante a noite. Demorei um pouco para descobrir o segredo de não deixar ela cuchilar durante o dia... e tem outros truques, como dar banho justo antes da hora de jantar para logo ir dormir,etc.)
    beijo

    ResponderExcluir