quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Valor Absoluto

 

Maria Alice não vota ainda, mas seus pais votarão neste domingo. Papai e Mamãe são militantes de longa data, e vão além da política: Mamãe Paixão fez muito trabalho social em favelas, e até hoje atua com deficientes mentais, além de crescer em uma família diretamente ligada ao sindicalismo no período da redemocratização brasileira. Já eu fiquei anos no movimento estudantil, fiz parte de grêmios estudantis e conselhos de Escola e agora atuo voluntariamente em ONGs e na paróquia que frequento.

Ambos temos opiniões políticas próprias e independentes, analisamos a situação social do país a partir de nossas próprias convicções, da experiência de vida que tivemos e das influências que recebemos até hoje.

Nessas eleições, felizmente, coincidimos na escolha da candidata a Presidente: Marina Silva, do Partido Verde.

Por causa disso, nossa casa está repleta de materiais de campanha. Cartazes, folhetos, adesivos, praguinhas. Faz quase três meses que a vizinhança toda sabe da nossa escolha, o que inclusive levou muitos a ter a mesma opção (e Vovó e Vovô Vergueiro, bem como Vovó Paixão, também entraram na ondaverde).

Maria Alice, naturalmente, não entende o que se passa à sua volta, mas em breve vai entender.

Ela crescerá em uma família onde a ativa participação cidadã é parte do cotidiano, onde todos se envolvem em inúmeras atividades e de várias maneiras, política e socialmente. Acompanhará seus pais votando com prazer (já é minha quarta vez para Presidente, isso com 30 anos de vida!), discutindo as alternativas e defendendo a democracia como princípio de caráter absoluto.

Mas a militância não é só política, e ela estará conosco em atividades voluntárias, ações beneficentes, doações de recursos, enfim, em tudo o mais em que formos nos envolver.

Tudo isso, espero, a levará a acreditar que a nossa participação na sociedade é importante para fazermos um mundo mais sustentável para nós e para todos. Melhor que reclamar e só falar mal, é tenta fazer, estudar a realidade, entender o que acontece e propor a mudança..

De costas para a realidade, eu e Mamãe Paixão provavelmente nunca ficaremos. E esperamos que Maria Alice também não!

Abaixo, uma visão de como está a nossa casa:

Nenhum comentário:

Postar um comentário