sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

A Viajante


Maria Alice gosta de viajar, concluo. Passamos 13 horas dentro de um vôo vindo de Madri a São Paulo nesta quarta-feira e ela não deu trabalho algum, foi incrível. Dormiu várias vezes, praticamente não chorou e nem fez a tradicional "manha".

Durante a viagem também comportou-se muito bem, buscando conhecer novos lugares, não estranhando as pessoas, os ambientes, se divertindo com tudo o que fazia. Parecia literalmente um bebê descobrindo o mundo.

Era engraçado vê-la acordar em um lugar inesperado e arregalar os olhos para desvendá-lo. Brincar com a neve, pular, dançar em frente a uma instalação, rir copiando nossas grande amiga Carol Stramosk, que abriu sua casa para nós em Londres e a quem somos muito gratos. Tudo isso foi magia para a filhota e para nós.

Aconteceu de tudo por lá: teve greve de metrô, greve de controladores de vôo, trens atrasados, vôos cancelados, neve inesperada, frio muito mais forte do que o imaginado, desencontros, encontros, novas amizades, novas experiências.

Já comentei no blog que a família adora viajar. Acabamos investindo em geral mais nas viagens do que em bens físicos, e não à toa não temos carro do ano, jóias, relógios, roupas de marca, etc (ainda que eu tenha aberto uma exceção nessa regra e comprado recentemente um iPAD). São prazeres pouco duráveis os que buscamos, mas momentos de riqueza e calor humano.

Mamãe Paixão brinca dizendo que eu sintia prazer em cada bagunça e confusão que tivemos na viagem. Na verdade, eu me satisfaço com a aventura, com as situações imprevistas, com a rotina torta. Acho que a Maria Alice, de certa forma, também.

*   *   *

Ao regressar ao berçário, Maria Alice chorou demais. Foi muito triste, resultado dela ter ficado duas semanas intimamente ligada a nós, principalmente à sua mãe. Também não me aguentei vendo a desesperança dela. Nenhuma criança deveria ficar longe dos seus pais sendo assim tão jovem. Nunca.
Aproveitem algumas fotos:

 







3 comentários:

  1. Que linda as fotos JP. Até eu fiquei engasgada ao ler você descrever quão sofrido foi pra ela retomar a rotina.

    Bjs,

    ResponderExcluir