quinta-feira, 21 de julho de 2011

Infame


Eu sou um piadista infame, como já sabem bem os amigos de longa data. Sofre com isso Mamãe Paixão, é claro, por ser obrigada a ouvir sempre as mesmas piadas sem graça, e sofrerá Maria Alice no futuro, pois conhecerá de cor todas as frases e comentários jocosos inúmeras vezes repetidos. É um mal da família Vergueiro, diriam alguns.

Ontem, acompanhando as meninas no pediatra (que se foi cuidadosa não pegou conjuntivite de nós), tive até que me conter para não abusar das típicas piadinhas. E me dei conta de um certo exagero da minha parte em fazê-las, chamando a atenção dos médicos. Acho que começou no parto da Maria Alice - é verdade, eu fiz um gracejo lá também!

Entre os exemplos de piadinhas sem graça de ontem, perguntei à pediatra se a filhota tinha algum problema de saúde por ficar falando sozinha com amigos imaginários (crianças fazem isso, claro) e falei que ela puxou o pai por comer de tudo o que é tipo de vegetal e fruta (essa, só Mamãe entendeu).

Bom e saudável mesmo foi saber que Maria Alice está com peso e tamanho adequados para a idade (10 quilos e 200 gramas, 82 centímetros), ainda que abaixo da média . Mas se puxou mesmo o Papai aqui, que quando criança quis fazer tratamento para crescer, não se pode esperar que ela cresça muito. Jogadora de vôlei é que não vai ser!

Nenhum comentário:

Postar um comentário