sábado, 31 de dezembro de 2011

OI! Sou eu!


- Oi gente, cheguei!

Tá bom, tudo bem, estou dormindo desde que nasci, mas nada melhor do que aproveitar meu primeiro réveillon para vir aqui me apresentar a vocês, não?

Eu cheguei quietinha, nem chorei quando saí da Mamãe, e Papai até estranhou isso. Também cheguei magrinha - 2,660 kilos, e pequena, 46 centímetros. Perdi um pouco de peso nos primeiros dias, mas já recuperei e agora estou com aquela barriguinha clássica de bebê.

Em dois dias já estava em casa, mas antes sofri um pouco porque precisaram fazer uma lavagem estomacal em mim - estava com dificuldades para mamar e dormir em razão do que ingeri antes de nascer. Depois, foi colo e cama a semana toda, e agora estão começando as minhas primeiras cólicas, e o Papai já está tendo que ficar acordado de madrugada.

Descobri que tenho uma irmã mais velha, a Maria Alice. Ela chorou quando me conheceu, mas gostou do presente que eu tinha trazido para ela: um brinquedo maravilhoso. Depois ajudou o Papai a escolher um outro brinquedo para mim, e agora ela fica me dando beijinho quando Mamãe está trocando minha fralda e eu estou chorando. São bons os beijinhos dela, e também quando estou no seu colo, mas eu assusto quando ela tenta me pegar do carrinho: vai que quer me jogar fora!

Eu não sei como vai ser o futuro, mas estou muito feliz de ter chegado e completado a família. Papai e Mamãe me amam, e vou amá-los muito também. É muito bom nascer e estar viva, e eu sei que trouxe muitas alegrias para todos. Em 2012, eu estou com tudo!

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Em casa

Já estamos em casa. Como esperado, a Tarsila só dorme. A grande ansiedade agora é no seu acordar, se vai ser mais tranquila, ou nervosa como foi Maria Alice, que não sossegava se não estava no nosso colo. Torço pela primeira opção, mas não me surpreendo se der a segunda. Em ambos os casos, vai dar trabalho do mesmo jeito.


Vovó Vergueiro


 Marisol, Gilberto e Bianca (no colo)

sábado, 24 de dezembro de 2011

A caçula 2, a missão

Maria Alice até parece feliz nas fotos, mas ela está mesmo é morrendo de ciúmes da Tarsila. No começo não queria papo, depois queria pegá-la no colo, e aí chorou a perda do "reinado". Escreverei sobre isso em breve.

 


 
Tia Tati e Tarsila

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Natal no Hospital


O Natal dos Paixão Vergueiro será no hospital, já que Mamãe Paixão só vai ter alta no domingo, ou talvez segunda.

Tudo bem, faz parte, e vai ser até diferente. Nunca passei o Natal longe dos meus pais nesses curtos 31 anos de vida. É curioso, pois sou o único da família, já que o meus três irmãos já realizaram essa façanha antes.

Natal em família não é nada muito fenomenal. Quando criança íamos para Guaratinguetá e no reuníamos com os primos e os tios. Depois, passamos a celebrar aqui em São Paulo mesmo, já que as crianças cresceram e os tios foram falecendo.

Como é o único momento do ano em que estamos todos reunidos em ceia e troca de presentes, eu aprendi a valorizar o Natal pelo que ele realmente representa: união e amor em família. Não ligo para as festividades e para as decorações, nem árvore faço questão de ter, desde que estejamos todos juntos (mas criança é criança, e com certeza ainda vamos fazer uma aqui em casa).

Dessa vez não. Dessa vez estaremos no hospital, junto às outras mães e seus bebês e às enfermeiras. Será que vai ter ceia?

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Mamãe 2.0

Algumas fotos, já que muitos não viram a Mamãe Paixão grávida dessa vez:






Tudo novo de novo

Está tudo muito corrido nesses últimos dias antes do nascimento da filhota, como vocês podem perceber pelo meu sumiço.

Por vários dias seguidos pretendi escrever no blog, mas não faltaram motivos que me afastaram disso: trabalho remunerado, trabalho voluntário, família, e a minha metódica birra de não gostar de escrever nem textos “Oi, tudo bem?” e nem de não colocar pelo menos uma foto .

Bem, vamos que vamos.
 
Tarsila nasce em dois dias, e já estamos prontos finalmente. Vai começar tudo novo:
  
  • Ir para a maternidade com malinha;
  • Sair da maternidade (e sem “saída da maternidade” especial, que Mamãe não liga para isso);
  • Apresentar Tarsila à família;
  • Amamentar nos momentos em que ela acorda, nos primeiros dias, e depois para fazê-la se alimentar e dormir, por muitos meses;
  • Acordar de madrugada para ampará-la;
  • Lidar com cólicas (e não refluxo, espera-se);
  • Receber visitas, levá-la para visitas;
  • Escolher pediatra;
  • Fazer plano de saúde;
  • Dar vacinas;
  • Comprar 500 fraldas;
  • Introduzir sucos e alimentos;
  • Etc...
E por aí vamos, de novo!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Abrindo o verão!


Marquem na agenda: dia 23 de dezembro de 2011, por volta das 16 horas da tarde, nascerá Tarsila Maria Paixão Vergueiro, a Tatá.

Abrindo o verão, pronta para o Natal, chegará a caçula dos Paixão Vergueiro.

Aquela que fecha o ciclo, que garante a supremacia feminina na casa, que será cuidada e "carinhada" pela Maria Alice, a irmã mais velha e ciumenta.

Tarsila vem aí, agora com hora marcada. Que venha em paz e abençoada!

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Sempre Alerta


Se minhas contas não estão erradas, Mamãe Paixão está entrando na sua trigésima sexta semana de gestação, completando portanto o nono mês, e alcançando aquele momento de angústia na família:

- Tarsila pode chegar quer momento!

Um único telefonema que eu receber, qualquer reclamação, dor, gemido, movimento brusco, e pode ser a hora. A partir de agora todas as atenções são concentradas na Mamãe e nas suas reações. Já não sairemos tanto de casa, não vamos viajar, não vamos fazer Natal em família. É repouso, cuidar da Maria Alice, preparar as bolsas para a maternidade e esperar, esperar...

Um bolão para o dia, talvez? Quem acertar ganha um sorriso!

domingo, 4 de dezembro de 2011

Scenic


Eis que então os Paixão Vergueiro são proprietários de um novo carro, com espaço suficiente para caber Maria Alice, Tarsila e todos os brinquedos das meninas.

O escolhido foi o Scenic Privilege, uma minivan da Renault que saiu de linha ano passado e que conseguimos encontrar em um valor cujo financiamento caberá no nosso curto bolso de classe média paulistana.

Tem até mais do que eu esperava: porta cachaça para o papai e para as meninas, apoio para os braços no banco da frente, mudança do volume do rádio no volante e etc. Além disso, é o meu primeiro carro que não é 1.0 e que tem ar-condicionado, um grande avanço na vida de um homem!

Mas o melhor de tudo foi ter conseguido fugir de comprar um sedã, ideia que não nos inspirava nem um pouco aqui em casa. Ufa!

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Muita calma!


Se tem um pedido que eu gostaria de fazer para a Tarsila antes da sua chegada é: seja calma, filha!

- Por favor,  seja calma, cuide bem do papai e da mamãe, porque ambos já tiveram muito trabalho com a Maria Alice, a sua irmã mais velha, e não estão com muito pique para passar por tudo isso de novo!

- Está vendo como a Maria Alice é brava? Como é birrenta e quer mandar em todos? Está vendo como sua irmã é, segundo diz fazendo graça o Vovô Vergueiro, “uma pilantrinha”?

- Pois é, por isso que esperamos que você seja o contraponto dela, o yin desse yang, o equilíbrio harmonioso que nossa casa tanto precisa.

- Até, claro, chegar mais um irmãozinho ou irmãzinha...