quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Dor


É, não está sendo tão fácil como gostaríamos. Maria Alice está de fato sofrendo bastante com o impacto de todas as mudanças, consideradas aí o nascimento da Tarsila, as férias de um mês que ela teve em casa conosco e o reinício das aulas em uma nova escola.

Sua forma de extravasar é o escândalo, a birra excessiva, de um jeito que poucas vezes a tínhamos visto fazer. Ela chora, esperneia, briga com a gente, se joga ao chão e segue nessa toada por um bom tempo, só parando quando damos uma bronca ou quando conseguimos mudar seu foco. Se perguntada qual o motivo dela estar assim, responde: "Não quero dizer".

Estamos monitorando, e tentando fazê-la se sentir o mais querida possível. Mamãe está dando banho nela todos os dias (eu estava fazendo isso na reta final da gravidez), fazendo-a dormir e acordar, e tentando mostrar que pouco mudou, que ela ainda é muito querida para nós.

Quanto à nova escola, não temos muito o que fazer, é uma questão de adaptação mesmo.

E assim vamos levando nosso dia-a-dia nas última semanas, esperando passar essa fase e chegar o Carnaval, para sair um pouco também da rotina. Vai dar tudo certo, tenho certeza.

*  *  *

Mamãe Paixão ficou com a impressão de que no último texto desse blog eu teria dito ser ela a responsável por Maria Alice não ter a rotina que eu considerava adequada. Não foi o que aconteceu, e eu não culparia Mamãe por qualquer deficiência - se ela existisse, o que não foi o caso, como bem afirmei no texto - que eu eventualmente identificasse na educação das nossas filhas.

Nós somos uma família, e como um família somos co-responsáveis pela educação das crianças. E eu jamais vou abandonar meu papel de pai e partícipe, vocês podem ter certeza disso.

Perdão Mamãe!

4 comentários:

  1. Tente colocar ela na rotina na irmã...
    Para ajudar mamãe e papai...
    Seja ajudando em um banho, ou pegando algo para mamãe...
    E procure ter uma programação que tenha os 4, seja sentar em frente e assistir tv, brincar, e intercala o colo da menor para assim os dois darem atenção..
    Essas são as dicas que eu vejo os pais falando, e no site da crescer tem otimas dicas, sobre todas essas mudanças...
    Espero que ela se adapte, e o jeito agora é ter paciencia, pq as birras são para chamar a atenção...
    Se não passar tenta um psicologo infantil para dar aquelas dicas, que resolvem tudo...
    Bjs e boa sorte

    ResponderExcluir
  2. Oi querido, imagino o coração de toda a família... qdo eu nasci minha irmã teve muito ciúmes de mim e isso demorou um pouquinho passar...
    Abraços, Genis ♥

    ResponderExcluir
  3. Ai JP,a Manuela também reagiu um pouco assim com as novidades, embora eu veja que ela está gostando da escola. Mas acho que ela sente que eu a abandono parte do dia. Ela tem estado muito manhosa, só quer a mim, chora e me chama o tempo todo. Acho que isso é uma reação ao fato de estar numa escola. Mas ao mesmo tempo, ela tem ficado super bem lá.
    Comprei o livri Quando me sinto Irritado, uma série sobre o sentimentos das crianças, e lá fala bem isso. Que devemos fazer os pequenos terem a alto estima e a confiança elevada, para diminuir essa irritação toda. Bora lá, para mais essa etapa, né?

    bjs em todos!

    ResponderExcluir
  4. Vergueiro, vá com fé meu querido....a Helena passou por isso sem nem ter uma irmã ainda...pensa, um sufoco, a mesmissima situação descrita por ti....
    muito carinho...nas pequeninas....
    Hugs

    ResponderExcluir