sábado, 25 de fevereiro de 2012

Minha estada no hospital


Tudo começou no almoço da sexta-feira véspera do Carnaval, quando decidimos, por precaução, levar Tarsila no pronto socorro, pois ela apresentava um problema em um dos olhos e Mamãe Paixão a achava um pouco quente também.

Optamos pelo Hospital Santa Catarina, para conhecer as instalações de lá e usufruir do novo plano de saúde, que eu havia acabado de contratar para garantir o acesso a alguns hospitais de melhor qualidade para as meninas.

O Santa Catarina tem a característica, segundo a Mamãe, de não te deixar sair de lá sem ter certeza que você não tem nada. Com a Tarsila foi assim que aconteceu, e ela acabou sendo internada e tendo alta só quatro dias depois.

A febre foi identificada em 38,9 graus, e primeiro vieram os exames tradicionais: sangue, urina e raio-X. Surgiu a suspeita de meningite e Tarsila foi levada ao isolamento. Fez-se uma punção lombar e, felizmente, não era nada. Nesse ínterim foram duas consultas ao oftalmologista, que não conseguiu identificar se ela tinha conjuntivite ou celulite.

Aí o simpático Dr. Ernesto, que vinha o tempo todo no quarto checar como estava a nossa filhota, sentenciou: o protocolo para recém-nascidos com febre alta é a internação para observação e garantia de que não tenha nada. E nós capitulamos: Tarsila foi devidamente internada quando já era meia-noite da sexta e encaminhada ao seu quarto, acompanhada da Mamãe Paixão, tomando injeções de antibióticos todas as noites.

O grande nó da questão era a Maria Alice, que vinha tendo crises nervosas e para quem tínhamos planejado um carnaval especial, 100% família, no sítio dos Vovós Vergueiro. Não deu, e eu fui sozinho com ela para o sítio até Tarsila receber alta. Mas ela se comportou super bem, ainda que muito grudada em mim.

Foram quatro longos dias em que Mamãe entediou-se até não poder mais. O atendimento no hospital era ótimo, a alimentação também, tinha TV a cabo, internet e até uma sala de brincar para as visitas da Maria Alice, mas nada substituía o fato de não estarmos todos juntos.

Na terça pela manhã Mamãe me ligou e disse que Tarsila tinha recebido alta: a febre não voltara mais e os exames deram todos negativos, ufa! Não perdemos tempo: viemos logo para casa, almoçamos, e fomos tentar "pular" um pouco do Carnaval no SESC Ipiranga.

Agora, torcemos para que ela não tenha outra febre alta ou gripe. A pediatra vaticinou: se acontecer, é internação na certa. Ai...

6 comentários:

  1. Gente, deve ter sofrido com as injeções e picadas de agulhas para exame...
    Mas que bom que deu tudo certo e não deu nada de errado nos exames...
    E que bom que a mais velha curtiu o sítio...
    Abraços...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Rafaella! Aos poucos, vamos ajeitando tudo!!

      Excluir
  2. Puxa JP, a boa notícia é saber que a Tatá está bem! Graças a Deus!! Bjs

    ResponderExcluir
  3. Nossa querido, que correria... eu morro de pena dos pequenos qdo adoecem...
    Bjus.

    ResponderExcluir
  4. graças a Deus já passou tudo, e tão pequeninina! Beijinho!

    ResponderExcluir
  5. Conheci seu blog pelo clube de pais e maes blogueiras... Adorei e ja estou seguindo.

    Renata
    www.descobrindoamaternagem.blogspot.com

    ResponderExcluir