domingo, 29 de julho de 2012

Destrambelhada


Dentre as suas muitas distintas características, Maria Alice tem uma que é das mais marcantes: é desastrada até não poder mais!

Derruba bebida na roupa, tropeça o tempo inteiro, escorrega, bate a cabeça, quebra as coisas, rasga, risca, estraga, etc., e deixa sua mãe completamente agoniada com isso, mesmo sabendo que a filhota não o faz por mal.

Na verdade, Maria Alice apenas reforça uma característica familiar muito típica: sua madrinha e tia, Clarissa, e seu próprio pai, este que vos escreve, sempre foram bastante destrambelhados quando criança, cada um à sua maneira.

Eu, por exemplo, uma vez "montei" no móvel da televisão de casa e derrubei o toca-discos na minha cabeça, quebrando o disco favorito do Silvio Britto que o meu pai tinha. De outra feita, pendurei-me na porta do móvel-espelho do banheiro, que não aguentou o peso e quebrou, estando inutilizado até os dias de hoje. No primeiro caso, a bronca foi grande. No segundo, se não estou equivocado, guardo até hoje o segredo da minha responsabilidade.

E é por essas e outras que eu não ralho ou me incomodo com as trapalhadas da filhota. Dou as devidas broncas quando ela extrapola, naturalmente, mas o faço com o coração tranquilo de um pai que vê na sua cria a projeção dele mesmo, e que a ama ainda mais por causa disso.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Um anjo


Tarsila é um anjo, e eu não tenho definição melhor para ela. Calma e sorridente, ela é uma luz em nossa vida, e representa um pouco de alívio em relação ao que foi a sua irmã, que deu trabalho até não poder mais.

Na escolinha, Tarsila se adaptou muito bem. Nas vezes em que a levei, sequer chorou! Já Maria Alice até hoje faz birra e faz questão, sem perceber, de me deixar com ainda mais culpa de levá-la.

A impressão que temos é que a Tarsila é um bebê como todos os outros, que traz as dificuldades normais que é ter uma criança nova em casa, mas nada além do esperado. Já Maria Alice era o extremo: demandante, exigente, e até hoje dá mais trabalho que a sua irmã. Ela era aquilo que chamamos de "o ponto fora da curva". Felizmente, agora estamos dentro da "média". Ufa!

sábado, 14 de julho de 2012

Imagens


Não ando muito inspirado para escrever no blog, então vou postar só uma foto, tirada hoje pela manhã, no primeiro banho coletivo das meninas. São meus amores, e eu sou tão completamente apaixonado por elas que sofro por causa de tanto apego.

Que Deus proteja minha família sempre!

domingo, 1 de julho de 2012

Férias



Maria Alice está de férias da escola.

Férias, tão desejadas pelas crianças, tão indesejadas pelos pais. E agora, o que fazer com a Maria Alice nas férias dela? Papai trabalha, Mamãe precisa ter sossego em casa para poder trabalhar também. Vovó Paixão trabalha e já ajuda muito aqui, Vovó Vergueiro vai para o sítio passar um tempo. São poucas as opções, mas muitos os dias de férias da filhota.

É a primeira vez que Maria Alice tem férias. Até então, a deixávamos no "curso de férias", ou seja, pagávamos a mais para ela ficar na escola se divertindo. Esse ano não fizemos isso, e ela vai ficar uma parte do tempo em casa. Vamos ter que nos virar, dividir a responsabilidade de cuidar dela e inventar coisas para fazer.

Mamãe Paixão contou a ela hoje que não tinha escolinha amanhã, e o significado das férias. Ela adorou! E isso só significa uma coisa: que vai sofrer muito quando as férias acabarem, pobrezinha.